Bem vindo/a ao Sobral de Monte Agraço

Medidas de Proteção

SISMOS

  • Informe-se sobre as causas e efeitos possíveis de um sismo na sua zona. Fale sobre o assunto de uma forma tranquila e serena com os seus familiares e amigos.
  • Informe-se se a sua residência e local de trabalho se localizam numa zona sísmica de risco. Se viver junto ao litoral informe-se sobre a que altitude se situa relativamente ao nível do mar, pode ser importante em caso de ocorrência de tsunami.
  • Elabore um plano de emergência para a sua família. Certifique-se que todos os seus familiares sabem o que fazer no caso de ocorrer um sismo. Combine previamente um local de reunião no caso dos membros da família se separarem durante o sismo.
  • Prepare a sua casa por forma a facilitar os movimentos em caso se sismo, libertando os corredores e passagens, arrumando móveis e brinquedos, etc..
  • Tenha à mão uma lanterna elétrica, um rádio portátil e pilhas de reserva para ambos, bem como um extintor (verifique o prazo de validade) e um estojo de primeiros socorros.
  • Localizar os locais mais seguros distribuindo os seus familiares por eles. Localizar os locais mais perigosos.
  • Fixe as estantes, as botijas de gás, os vasos e floreiras às paredes da sua casa.
  • Coloque os objetos pesados ou de grande volume no chão ou nas estantes mais baixas.
  • Ensine a todos os familiares como desligar e eletricidade e cortar a água e gás.
  • Armazene água em recipientes de plástico fechados e alimentos enlatados para 2 ou 3 dias. Renove-os de tempos a tempos.
  • Tenha à mão medicamentos correntes mais necessários.
  • Mantenha a sua vacinação e de toda a sua família em dia, nomeadamente a vacina do tétano. Consulte o seu centro de saúde para obter mais informações.
  • Tenha à mão em local acessível números de telefone de serviços de emergência.
  • Tenha à mão agasalhos e sapatos resistentes.
Locais mais seguros:
  • Vão de portas interiores, de preferência em paredes-mestras.
  • Cantos das salas.
  • Debaixo de mesas, camas e outras superfícies estáveis.
  • Longe das janelas, espelhos e chaminés.
  • Fora do alcance de objetos, candeeiros e móveis que possam cair.
Locais mais perigosos:
  • Saídas.
  • Junto a janelas, espelhos e chaminés.
  • Junto a objetos, candeeiros e móveis que possam cair.
  • No meio das salas.
  • Elevadores.
EVITE O PÂNICO. MANTENHA A SERENIDADE E ACALME AS OUTRAS PESSOAS

 

SE ESTÁ DENTRO DE CASA OU DENTRO DE UM EDIFÍCIO:

  • Se estiver num dos andares superiores de um edifício não se precipite para as escadas. Abrigue-se no vão de uma porta interior, nos cantos das salas ou debaixo de uma mesa ou cama. Nunca utilize elevadores.
  • Mantenha-se afastado de janelas, espelhos e chaminés.
    Tenha cuidado com a queda de candeeiros, móveis ou outros objetos.
  • Se estiver no rés-do-chão de um edifício e a sua rua for suficientemente larga (por exemplo mais larga que a altura dos edifícios), saia de casa calmamente e caminhe para um local aberto, sempre pelo meio da rua.
  • Vá contando alto e devagar até 50.

 

SE ESTÁ NA RUA:

  • Dirija-se para um local aberto, com calma e serenidade. Não corra nem ande a vaguear pelas ruas.
  • Enquanto durar o sismo não vá para casa.
  • Mantenha-se afastado dos edifícios, sobretudo dos velhos, altos ou isolados, dos postes de eletricidade e outros objetos que lhe possam cair em cima.
  • Afaste-se de taludes e muros que possam desabar.
  • Vá contando alto e devagar até 50.

 

SE ESTÁ NUM LOCAL COM GRANDE CONCENTRAÇÃO DE PESSOAS:
(Escola, sala de espetáculos, edifício de escritórios, fábrica, loja, etc.)

  • Não se precipite para as saídas. As escadas e portas são pontos que facilmente se enchem de escombros e podem ficar obstruídos por pessoas tentando deixar o edifício.
  • Nas fábricas mantenha-se afastado das máquinas, que podem tombar ou deslizar.
  • Fique dentro do edifício até o sismo cessar. Saia depois com calma tendo em atenção as paredes, chaminés, fios eléctricos, candeeiros e outros objectos que possam cair.

 

SE ESTÁ A CONDUZIR:

  • Pare a viatura longe de edifícios, muros, taludes, postos e cabos de alta tensão e permaneça dentro dela.

 

APÓS OS PRIMEIROS MINUTOS:

  • Mantenha a calma e conte com a ocorrência de possíveis réplicas.
  • Não se precipite para as escadas ou saídas. Nunca utilize elevadores.
  • Não fume, nem acenda fósforos ou isqueiros. Pode haver fugas de gás ou curto-circuitos. Utilize lanternas a pilhas.
  • Corte a água e o gás, e desligue a eletricidade.
  • Calce sapatos e proteja a cabeça e a cara com um casaco, uma manta, um capacete ou um objeto resistente e prepare agasalhos se o tempo o aconselhar.
  • Verifique se há feridos e preste os primeiros socorros se souber. Se houver feridos graves, não os remova, a menos que corram perigo.
  • Verifique se há incêndios. Tente apagá-los. Se não conseguir alerte os bombeiros.
  • Ligue o rádio e cumpra as recomendações que forem difundidas.
  • Limpe urgentemente os produtos inflamáveis que tenham sido derramados (álcool, tintas, etc.).

Se puder, solte os animais domésticos. Eles tratarão de si próprios.

 

SE ESTÁ JUNTO AO LITORAL:

  • Se vive junto ao litoral e sentir um sismo é possível que nos 20 a 30 minutos seguintes ocorra um tsunami.
  • Em caso de suspeita ou aviso de tsunami desloque-se de imediato para uma zona alta, pelo menos 30 metros acima do nível do mar, e afastada da costa.
  • Afaste-se das praias e das margens dos rios. Nunca vá para uma praia observar um tsunami aproximar-se. Se conseguir ver a onda significa que está demasiado perto para poder escapar.
  • Se estiver numa embarcação dirija-se para alto mar. Um tsunami só é destrutivo junto à costa onde a profundidade das águas é pequena. Uma zona onde a profundidade do mar é superior a 150 metros pode considerar-se segura.
  • À primeira onda podem suceder-se outras igualmente destrutivas. Mantenha-se num local seguro até que as autoridades indiquem que já não existe perigo.
  • Regresse a casa só quando as autoridades o aconselharem.

 

NAS HORAS SEGUINTES:

  • Mantenha a calma e cumpra as instruções que a rádio difundir. Esteja preparado para outros abalos (réplicas) que costumam suceder-se ao sismo principal.
  • Se encontrar feridos graves, chame as equipas de socorro para promover a sua evacuação.
  • Se houver pessoas soterradas, informe as equipas de salvamento. Entretanto, se sem perigo, for capaz de as começar a libertar, tente fazê-lo retirando os escombros um a um. Não se precipite, não agrave a situação dos feridos ou a sua própria.
  • Evite passar por onde haja fios elétricos soltos e tocar em objetos metálicos em contacto com eles.
  • Não beba água de recipientes abertos sem antes a ter examinado e filtrado por coador, filtro ou simples pano lavado.
  • Coma alguma coisa. Sentir-se-á melhor e mais capaz de ajudar os outros.
  • Acalme as crianças e os idosos. São os que mais sofrem com o medo.
  • Não utilize o telefone exceto em caso de extrema urgência (feridos graves, fugas de gás, incêndios, etc.).
  • Não propague boatos ou notícias não confirmadas.
  • Se a sua casa se encontrar muito danificada terá de a abandonar. Reúna os recipientes com água, alimentos e medicamentos vulgares e especiais(cardíacos, diabéticos, etc.).
  • Não reocupe edifícios com grandes estragos, nem se aproxime de estruturas danificadas.
  • Corresponda aos apelos que forem divulgados e, se possível, colabore com as equipas de socorro.
  • Não circule pelas ruas para observar o que aconteceu. Liberta-as para as viaturas de socorro.

 

INCÊNDIOS FLORESTAIS

ANTES:

  • Aprenda e ensine as práticas de segurança contra incêndios;
  • Tenha sempre um meio para extinguir de imediato e completamente o início de um incêndio (exemplo: extintor);
  • Utilize materiais resistentes ao fogo na construção ou renovação das suas habitações;
  • Plante árvores que possam contribuir para a contenção mais fácil da linha de um incêndio,
  • Crie uma zona de segurança, num mínimo de 50 metros, entre a sua habitação e os materiais  combustíveis;
  • Armazene materiais combustíveis em zonas seguras e fora da sua habitação;
  • Tenha em atenção a localização das linhas elétricas em relação às copas das árvores;
  • Elabore planos de evacuação da sua casa pedindo a colaboração dos vizinhos;
  • Planeie a utilização de estradas alternativas para fugir das zonas de perigo;
  • Tenha o seguinte equipamento de reserva:
      • lanterna elétricas com pilhas de reserva;
      • caixa de primeiros socorros;
      • comida e bebidas em embalagens de conserva;
      • sapatos fortes e isolantes do calor (exemplo: couro);
      • um rádio de pilhas.
  • Na eventualidade de a sua família poder ficar separada durante um incêndio (quando os adultos estão a trabalhar e as crianças na escola) elabore um plano para a reunir. Utilize um ponto de contacto entre os seus familiares e amigos. Tenha a certeza que todos sabem o seu nome, morada e  telefone.
  • Não faça fogo no interior das matas, mantenha uma distância de segurança de 300 metros;
  • Não lance foguetes ou fogo de artifício no interior das matas, mantenha uma distância de segurança de 500 metros;
  • Nunca deixe que um pequeno foco de incêndio cresça e se transforme num incêndio. Não se esqueça que no 1º minuto qualquer fogo nascente se apaga com um copo de água mas cinco minutos depois uma tonelada de água poderá não chegar;
  • Nunca deixe crianças sozinhas em casa fechadas à chave;
  • Não deixe as crianças brincarem com fósforos ou isqueiros.
Durante:
  • Identifique uma zona com água na qual poderá defender-se dSe for surpreendido pelo início dum incêndio florestal contacte de imediato os Bombeiros, Forças de Segurança (GNR ou PSP) utilizando para o efeito o número 117;
  • Ligue o seu rádio de pilhas para obter informação atualizada sobre a situação de emergência;
  • Tome em atenção a proteção da sua habitação, no caso do incêndio se desenvolver nas proximidades;
  • Retire os cortinados inflamáveis e feche  todas as persianas, ou coberturas, de janelas não combustíveis, para tentar evitar a propagação do incêndio para o interior da casa;
  • Feche todas as janelas e portas para evitar  fenómenos de sucção
  • Feche todas as válvulas do gás e regue os depósitos com água;
  • Acenda uma luz em todas as divisões para ter visibilidade em caso de presença de fumos;
  • Ponha os objetos que não sejam danificados pela água no interior de piscinas ou de tanques;
  • Remova materiais combustíveis do interior e das imediações da sua casa;
  • Molhe abundantemente as paredes e toda a zona circundante da casa;
  • Esteja preparado para evacuar todos os membros da sua família e os seus animais, caso o incêndio se aproxime da sua habitação, ou por ordem das autoridades;
  • As piscinas ou tanques são zonas potencialmente mais seguras.
Se ficar preso por um incêndio:
  • Procure não entrar em pânico.
  • Identifique uma zona com água na qual poderá defender-se das altas temperaturas;
  • Cubra a sua cabeça e a parte superior do seu corpo com roupas molhadas;
  • Respire o ar junto ao chão através duma roupa molhada a fim de evitar a inalação de fumos.
  • Se não existe água nas proximidades, procure um abrigo numa área aberta ou num afloramento de rochas. Mantenha-se deitado e SE POSSÍVEL cubra-se com a terra do próprio solo.
Depois:
  • Tome cuidado quando regressar a uma área recentemente ardida, podem haver reacendimentos. Verifique  se existem zonas em combustão na sua casa ou à sua volta e extinga-os, caso existam.
  • Se a sua casa for evacuada, regresse só quando os bombeiros o aconselharem.
  • Assegure-se que a sua casa não está em risco de ruir. Tenha cuidado com os fios elétricos expostos e outros perigos.
  • Impeça as crianças de brincarem no local do incêndio a seguir à sua extinção. Lembre-se que há o perigo de reacendimento.

Se as autoridades competentes solicitarem a sua ajuda nas operações de rescaldo e vigilância, COLABORE!

 

VAGAS DE FRIO

As vagas de frio podem estar associadas a outros fenómenos meteorológicos, como a queda de neve, ventos fortes ou a formação de gelo. Tenha isto em atenção ao proteger-se!

Antes da Chegada do Inverno
  • Procure estar atento às informações meteorológicas. Uma descida brusca de temperatura pode ser um indício de uma vaga de frio, obrigando à adopção de medidas de auto proteção.
  • Previna-se com roupa quente e calçado adequado.
  • Verifique se as portas e janelas têm pontos por onde o ar frio possa entrar para dentro de casa. Vede esses espaços, fazendo um bom isolamento da habitação.
Durante uma Vaga de Frio
  • Mantenha-se atento aos noticiários da Meteorologia e às indicações da Proteção Civil transmitidas pelos órgãos de comunicação social.
  • Procure manter-se em casa ou em locais quentes.
  • Use várias camadas de roupa em vez de uma única peça de tecido grosso. Evite as roupas muito justas ou as que o façam transpirar.
  • O ar frio não é bom para a circulação sanguínea. Evite as atividades físicas intensas que obrigam o coração a um maior esforço e podem até conduzir a um ataque cardíaco.
  • Se suspeitar que você ou alguém que o rodeia está com hipotermia ligue imediatamente para o 112.
  • O consumo excessivo de eletricidade pode sobrecarregar a rede originando falhas locais de energia. Procure poupar energia, desligando os aparelhos elétricos que não sejam necessários. Tenha à mão lanterna e pilhas, para o caso de faltar a luz.
  • Tenha cuidado com as lareiras. Em lugares fechados sem renovação de ar, a combustão pode originar a produção de monóxido de carbono, um gás letal.
  • Seja também cuidadoso com os aquecedores devido ao risco de acidentes domésticos.
Se Tiver de Sair de Casa
  • Evite uma exposição excessiva ao frio. Saia de casa apenas se tal for estritamente necessário.
  • O perigo extremo ocorre quanto há vento forte. A situação de desconforto térmico aumenta e sente-se mais frio. Não saia de casa nessas alturas.
  • Se vai ter necessidade de passar muito tempo no exterior da casa, use várias peças de roupa, em vez de uma única peça de tecido grosso. Use um chapéu ou gorro para proteger a cabeça.
  • Proteja o rosto. Evite a entrada de ar extremamente frio nos pulmões.
  • Mantenha as roupas secas. Mude meias molhadas ou outras peças que possam contribuir para a perda de calor.
  • Evite caminhar em zonas com gelo ou neve, para evitar o risco de quedas que podem produzir graves lesões.
  • Os idosos, crianças e pessoas com dificuldades de locomoção não devem sair de casa.
Se Viajar de Automóvel
  • Evite deslocações desnecessárias. Suspenda excursões ou passeios na montanha ou em zonas propensas a quedas de neve e descidas significativas de temperatura.
  • Sempre que possível utilize os transportes públicos. Se, no entanto, tiver necessidade de utilizar a sua viatura, procure levar consigo um rádio, lanterna, roupa quente e um cobertor. Leve também alimentos ricos em calorias e não se esqueça do telemóvel, se o tiver.
  • Evite viajar sozinho no automóvel. Caso tal não seja possível, assegure-se de que alguém conhece a sua rota de viagem e sabe as estradas que vai utilizar.
  • Antes de iniciar viagem, Faça uma revisão rápida do nível de gasolina, luzes e travões. Coloque um líquido anticongelante no radiador. Leve correntes para a neve, se for caso disso.
  • Informe-se junto das autoridades dos riscos que vai enfrentar no seu trajeto. Procure conhecer locais de refúgio (povoações, hotéis, estalagens).
  • Viaje de dia e mantenha o rádio ligado para ouvir as informações meteorológicas ou de trânsito. Se a estrada não oferecer condições de segurança volte para trás.
  • Se existir neve na estrada, coloque correntes nos pneus. Conduza cuidadosamente. Mantenha a velocidade reduzida e não faça movimentos bruscos com o automóvel.
  • Resista à tentação de poupar tempo guiando mais depressa do que as condições meteorológicas e do piso o permitem.
  • Procure avançar em cima de neve mais recente, evitando sempre as zonas com gelo na estrada (normalmente, as placas de gelo formam-se nos locais mais sombrios).
  • Se for surpreendido por um temporal durante a viagem e estiver longe de uma povoação, deve manter a calma e permanecer dentro da viatura. O automóvel servirá de barreira ao vento e os pneus atuarão como isolante, em caso de trovoada. Tente colocar um pano colorido na antena para chamar a atenção.
  • Ligue o motor cerca de dez minutos em cada hora. Abra uma fresta na janela que se encontra do lado oposto ao vento para deixar renovar o ar e evitar o envenenamento por monóxido de carbono.
  • Mantenha o tubo de escape limpo de neve. Não deixe que o fumo chegue ao interior da viatura, pois poderá ficar intoxicado.
  • Faça pequenos exercícios com os braços, pernas e dedos para manter a circulação sanguínea. Não adormeça.

Procure estar atento às indicações difundidas pela Proteção Civil na rádio.

 

ONDAS DE CALOR

Uma onda de calor caracteriza-se por temperaturas máximas, superiores à média usual para a época, durante um período longo de dias. Sem as devidas precauções, pode provocar lesões irreversíveis, devido à desidratação.

Os grupos de risco são constituídos por crianças nos primeiros dias de vida, idosos, quem sofre de doenças crónicas e doentes acamados. Também para quem está a seguir uma dieta com restrição de líquidos é aconselhável vigiar atentamente a saúde.

Em qualquer dia de muito calor, para evitar situações de desidratação, ou aumento da temperatura corporal, siga as seguintes recomendações:

Ingestão de líquidos
  • Beba água e sumos naturais, com regularidade.
  • Incentive os idosos a beberem, pelo menos, mais um litro de água por dia do que é habitual.
  • Evite bebidas que aumentam a desidratação, nomeadamente: alcoólicas (facilmente absorvidas num organismo desidratado) e gaseificadas.
Refeições
  • Faça refeições ligeiras, com pouca gordura e sem condimentos.
Vestuário
  • Use roupas leves, de algodão, com cores claras.
  • Evite fibras sintéticas e lã (porque aumentam a transpiração), cores escuras (que absorvem maior quantidade de calor).
Em casa
  • Durante o dia, abra as janelas e mantenha as persianas fechadas para haver circulação de ar.
  • Durante a noite, abra as janelas para que o ar circule e a casa arrefeça.
  • Se tiver o corpo muito quente não tome banho com água demasiado fria. Opte por um duche de água tépida.
Na rua
  • Proteja a cabeça com um chapéu ou lenço.
  • Evite estar de pé durante muito tempo, especialmente em filas e ao sol.
  • Vá à praia nas primeiras horas da manhã ou ao fim do dia. Fique à sombra, use chapéu de preferência de abas largas, óculos escuros e protetor solar.
Exercício físico
  • Em ambientes quentes, evite atividades que exijam muito esforço físico, nomeadamente alguns desportos.
Na viatura
  • Viaje nas horas de menos calor.
  • Evite percursos longos.
  • Ingira muitos líquidos (de preferência água e sumos naturais).
  • Proteja-se do sol. Cubra as janelas do veículo, com telas apropriadas para não dificultar a condução.
  • Não feche totalmente as janelas, a não ser que tenha o ar condicionado ligado.
  • Redobre os cuidados com os bebés, crianças e idosos.

Se transportar animais domésticos dê-lhes água e não os deixe fechados

X